ACOMPANHE
Aquariana no Facebook Blog da Aquariana
 
 
Autores
 
Balada de Itapuã

Balada de Itapuã

Fernando Coelho

Tema:

Literatura - Literatura Brasileira

Tamanho: 12,50 x 21,00 cm
Páginas: 72
ISBN:

9788572171779

Preço: R$25,00
Disponibilidade: 2

Exemplares: COMPRAR

Talvez um dos lugares mais emblemáticos do Brasil. Um dos endereços mais poetizados na liturgia da beleza brasileira. Morei em Itapuã. 

Me relacionei com a lagoa do Abaeté. Convivi com Calasans Neto, ali, com Juca Chaves, ali. 

É um longo poema sob os efeitos daquela beleza intransferível, onde falo da vida, saudades, instantes únicos para quem presenciou ainda as tradicionais puxadas de rede.

O belo e sonoro nome — Itapuã — de origem tupi-guarani, designa um praieiro e encantador bairro da Cidade do Salvador, situado no vértice norte da populosa urbe. Todavia, Itapuã é substantivo mais que feminino, pois, antes de ser bairro, é bela praia nordestina, reino do sol. Outrora batizado de “Principado Livre e Autônomo de Itapuã”, tinha como principal fidalgo o gravurista Calazans Neto, erigido em príncipe daquelas plagas, pela generosa amizade do poetinha camarada. E foi ele mesmo, o poetinha, quem cantoua delícia que é “passar uma tarde em Itapuã”... ai. Antes, Dorival Caymmi, cantor das graças da Bahia, bradou: “saudaaade de Itapuã...me deixa... me deixa!”