ACOMPANHE
Aquariana no Facebook Blog da Aquariana
 
 
Autores
 

Literatura de Cordel

Literatura de Cordel é um tipo de poema popular, oral e impressa em folhetos, geralmente expostos para venda pendurados em cordas ou cordéis, o que deu origem ao nome.

O nome de cordel é original de Portugal, que tinha a tradição de pendurar folhetos em barbantes. Essa tradição se espalhou para o Nordeste do Brasil, onde o nome acabou sendo herdado, porém a tradição do basbante não se manteve.

A literatura de cordel é escrita em forma rimada e alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, o mesmo estilo de gravura usado nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores recitam esses versoss de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, além de fazerem as leituras ou declamações muito empolgadas e animadas para conquistar os possíveis compradores.

Ordenar por:
Heroísmo de Rama, O

Heroísmo de Rama, O

Um Avatar do Supremo (Versão em cordel do épico “O Ramayana")

Rouxinol do Rinaré e Evaristo Geraldo

O Ramayana, o mais popular dos livros da Índia ao lado do Maabárata, narra a jornada heroica de Rama, rei de Ayódia, fundada por Manu, o pai do gênero humano segundo o hinduísmo. A versão em cordel, assinada pelos irmãos poetas Rouxinol do Rinaré e Evaristo Geraldo, condensa o épico, conservando dele os episódios mais marcantes, imprimindo agilidade à milenar narrativa.

  • ISBN: 9788572171731
  • 72 páginas
  • Esgotado
Saga de Beowulf, A

Saga de Beowulf, A

Marco Haurélio

Adaptação em cordel do poema épico Beowulf, escrito na Inglaterra entre os séculos VIII e XI, rememora os feitos lendários de um herói escandinavo, cujas façanhas, ampliadas pela imaginação popular, mereceram a imortalidade.

  • ISBN: 9788572171663
  • 64 páginas
  • R$24,50